Muçulmanos protestam em Jacarta contra governador local

Dezenas de milhares de muçulmanos manifestaram-se, esta sexta-feira, no centro de Jacarta, contra o governador da capital.

Around 100.000 people gathered in #Jakarta to protest #Jakarta governor be punished for speech seen to insult #Islam#Indonesia
pic.twitter.com/ou729Ficx2— Mete Sohtaoğlu (@metesohtaoglu) 4 de novembro de 2016

Basuki Tjahaja Purnama é acusado de blasfémia contra o Islão, depois de declarar que a interpretação de de um versículo do Corão, por teólogos muçulmanos, é errada e por ter citado o seu texto sagrado.

O protesto terminou em confrontos violentos entre a polícia antimotim e manifestantes que se recusavam a abandonar o local:

“A nossa mensagem é clara: Se não for iniciado um processo contra o governador, hoje, vamos continuar a apelar aos muçulmanos de toda a Indonésia, incluindo aos seguidores de Muhammadiyah, para tomarem medidas nas suas regiões. Não vamos parar até que isso aconteça, a logística está toda planeada para três dias de manifestações”, adiantou Mashuri, um dos manifestantes.

Indonesia – Civil Unrest – Update: Police Fire Water Cannons And Tear Gas At Protestorshttps://t.co/17pWvEkGJR— riskfeed (@riskfeed) 4 de novembro de 2016

O caos instalou-se junto ao palácio presidencial, já no final do protesto, convocado pela Frente dos Defensores do Islão e anunciado como pacífico. A polícia lançou granadas de gás lacrimogéneo e usou canhões de água para dispersar alguns milhares de radicais, que não faziam tensão de se ir embora.

Aussie travellers, 18k police on standby as #Jakarta protest looms (Pic: Reuters) #Indonesia https://t.co/QOQ2bpmFhN pic.twitter.com/VnK3BgwsqE— ABC News (@abcnews) 3 de novembro de 2016

Com Lusa

Leave a Reply